quinta-feira, 11 de abril de 2013

Trabalhai, não pelo alimento que perece

  João 6:27 Trabalhai, não pelo alimento [espiritual] que perece

Irei comentar sobre a mudança doutrinal promulgada pela WatchTower desde Outubro de 2012 , mas que, como de praxe, a vasta maioria das "testemunhas" desconhecem. 

Finalmente a WatchTower resolveu escrever uma Sentinela sobre o "alimento que deixou de ser alimento". É a Sentinela de 15 de Julho de 2013 (download) . Mais uma luz, que na realidade era escuridão. Milhares de publicações apodreceram da noite para o dia...

Como já descrito em artigos anteriores, "alimento" fornecido pela WatchTower que era encarado como "sadio" e no "tempo apropriado" "pereceu", estragou. Vide artigo

Conceitos teológicos da WatchTower que eram encarados como "a Verdade de Deus" e portanto inquestionáveis sofreram putrefação.  

É interessante que qualquer pessoa que por meio de sua faculdade de raciocínio colocasse à prova tais conceitos e os expusessem como falsos eram encaradas como merecedoras da morte no Armagedom! A WatchTower é realmente algo bem altivo entre os homens (Lucas 16:15)

Nesse artigo chamarei a atenção para o parágrafo 6  da página 4:


6 Qual sera ́ o sinal do início da grande tribulação? Jesus predisse: “Quando avistardes a coisa repugnante que causa desolação, conforme falado por intermédio de Daniel, o profeta, estar em pé num lugar santo, (que o leitor use de discernimento) então, os que estiverem na Judeia comecem a fugir para os montes.” (Mat. 24:15, 16) No primeiro cumprimento, “estar em pé num lugar santo” ocorreu em 66 EC, quando o exercito romano (“a coisa repugnante”) atacou Jerusalém e seu templo (lugar santo aos olhos dos judeus). No cumprimento maior, “estar em pe ́ ” ocorrera ́ quando as Nações Unidas (atual“coisa repugnante”) atacar a cristandade (santa aos olhos dos cristãos nominais) e o restante de Babilônia, a Grande. O mesmo ataque é descrito em Revelação 17:16-18. Esse acontecimento será o começo da grande tribulação.

Há várias inconsistências lógicas nesse parágrafo, a primeira delas que irei considerar é em relação ao Templo em Jerusalém. Veremos outras nos próximos artigos.

Será que o Templo em Jerusalém era um lugar santo apenas para os judeus? (Como a revista quer fazer crer) Como que os cristãos verdadeiros encaravam o templo em Jerusalém? 

O que representava Jerusalém para os discípulos de Jesus Cristo? Será que adoravam um Deus falso em Jerusalém?

Conforme o próprio Jesus Cristo reconheceu, Jerusalém era 'a cidade do Grande Rei', ou cidade santa (Mateus 5:35 , Mateus 4:5, Lucas 4:9, Mateus 27:53).
Jerusalém era o lugar onde Yah escolhera colocar o seu Nome (sua reputação, seu Espírito), portanto Jerusalém era um lugar santo justamente pois nesse lugar 'residiu' o Nome de Deus.

Pergunta:
O Nome de Deus alguma vez residiu na Cristandade Trinitarista?

Jesus reconhecia e muito a santidade de Jerusalém e seu Templo:

Mateus 23:21 "e quem jurar pelo templo, está jurando por ele e por aquele que habita nele; "

Mateus 5: 35 "...Não jureis absolutamente... nem por Jerusalém, porque é a cidade do grande Rei.

Lucas 19:46 dizendo-lhes: “Está escrito: ‘E a minha casa será casa de oração’,

Lucas 2: 49 Mas ele lhes disse: “Por que tivestes de ir à minha procura? Não sabíeis que eu tenho de estar na [casa] de meu Pai?

Lucas 19: 41" E quando chegou perto, contemplou a cidade [Jerusalém] e chorou sobre ela"

Lucas 2:37 "...e ela era viúva, já com oitenta e quatro anos de idade), que nunca estava ausente do templo, prestando noite e dia serviço sagrado... "

Lucas 19:47 "Outrossim, [Jesus] ia diariamente ensinar no templo."

Lucas 24:502"....e voltaram para Jerusalém com grande alegria. 53 E estavam continuamente no templo, bendizendo a Deus."

Jesus reconheceu alguma vez a Cristandade como prestando serviço sagrado? Alguma vez a Cristandade representou o Templo de Deus? 

Mesmo para os cristãos, e após 33 EC, Jerusalém ainda era um lugar santo: 

Falando dos cristãos, lemos:
Atos 2:46 E dia após dia assistiam constantemente no templo, de comum acordo, tomando as suas refeições em lares particulares e participando do alimento com grande júbilo e sinceridade de coração

Atos 3:1 Ora, Pedro e João estavam subindo ao templo para a hora da oração, a nona hora,


Pergunta: Pedro e João poderiam orar no Templo da Cristandade  assim como fizeram em Jerusalém?

Atos 21 26 Paulo tomou então consigo os homens, no dia seguinte, e purificou-se cerimonialmente junto com eles, e entrou no templo, notificando os dias a serem cumpridos para a purificação cerimonial, até se apresentar a oferta para cada um deles. 27 Ora, quando os sete dias estavam para se concluir, os judeus da Ásia, observando-o [Paulo] no templo, começaram a lançar toda a multidão em confusão, e deitaram mãos nele

Atos 22:17 “Mas, tendo eu voltado a Jerusalém e estando a orar no templo, caí em transe 18 e o vi dizer-me: ‘Apressa-te e sai ligeiro de Jerusalém, porque não concordarão com o teu testemunho a respeito de mim.’

Será que o Templo em Jerusalém era encarado como impuro para os cristãos primitivos na mesma proporção que as Testemunhas de Jeová encaram a Cristandade como impura?

Se você é uma testemunha de Jeová, você costuma entrar nos templos da Cristandade para fazer orações a Deus, assim como os apóstolos entravam no templo Jerusalém?


Atos 24:11 "visto que estás em condições de descobrir que, quanto a mim, não faz mais de doze dias desde que subi para adorar em Jerusalém; 12 e eles não me acharam no templo argumentando com alguém, nem causando que se formasse uma turba, tampouco nas sinagogas ou em toda a cidade. "

Você testemunha de Jeová costuma ir ao Templo da Cristandade para ADORAR assim como o apóstolo Paulo ia adorar em Jerusalém?

Atos 25 : 8 "Mas Paulo disse em defesa: “Nem contra a Lei dos judeus, nem contra o templo, nem contra César cometi qualquer pecado.”

Será que Paulo via o Templo em Jerusalém da mesma forma que as testemunhas de Jeová veem a Cristandade? Será que as testemunhas nunca falaram "nada contra o templo" - a cristandade?

A Lógica e a Sensatez dizem que:

Jerusalém e seu Templo não era uma coisa "impura" ou falsa para os cristãos do primeiro século (muito longe disso!) tal como o é a cristandade para as testemunhas de Jeová . Jerusalém ainda era um lugar santo, até então usado por cristãos na adoração verdadeira – era um lugar santo onde muitos cristãos verdadeiros adoravam.

Portanto, Jerusalém de forma alguma poderia representar profeticamente a Cristandade.
Jerusalém estava associada intimamente ao nome de Deus, era a cidade do Grande Rei, associada ao reino do Grande Rei, era a cidade santa, lugar santo, onde os cristãos ainda serviam Deus

Está a atual cristandade associada aos mesmos predicados anteriormente mencionados a respeito de Jerusalém?

A Verdade é que, para manter a consistência, Jerusalém tem que representar o Templo de cristãos ungidos que perdem o favor de Deus e portanto são pisados por pessoas das nações ou espiritualmente incircuncisos. (1 Cor 3:16   Revelação 11:1,2  Romanos 2:28-29)


Pessoas das nações pisando a cidade santa- Rev 11:1,2 , Daniel 7:25, 12:11

Tal conclusão está em harmonia com aquilo que Jesus disse em Marcos 13:14
“No entanto, quando avistardes a coisa repugnante que causa desolação estar de pé num lugar onde não devia (que o leitor use de discernimento), então, comecem a fugir para os montes os que estiverem na Judéia.

"estar de pé num lugar onde não devia”  - discerniu?

Se os poderes políticos atuais estivessem agindo na cristandade a fim de desolá-la...não faria nenhum sentido  chamar isso de "estar de pé num lugar onde não devia".


As Testemunhas de Jeová, quando passarem a avistar que há uma coisa (Organização) repugnante num lugar em que não devia, ai elas vão ter que correr...Saí dela povo meu! - Rev 18:4, Lucas 16:15, Rev 14:4, Rev 13:11

Artigo Relacionado:
 http://exatoverdade.blogspot.com.br/2012/11/o-escravo-ja-entrou-em-sua-gloria.html

Papismo na WatchTower



Um comentário:

Anônimo disse...

entao, a coisa repugnante, que causa desolação, é a "organização de Jeová", "o escravo fiel e discreto" (ainda não promovido)? creio sinceramente, que todos aqueles que estão desejosos e ativos em ensinar as verdades de Deus ao povo, sem hipocrisia, sem pedir dinheiro, tendo uma vida modesta, estes sao componentes do "escravo fiel e discreto"