sábado, 8 de junho de 2013

Mas os convidados não fizeram caso

Há um ano, exatamente no dia 7 de junho de 2012, recebi a notificação via SEDEX de que a carta que eu enviara à Betel no dia 4 de junho havia sido retirada da caixa postal, ou seja, havia sido entregue ao destinatário.

A Carta pode ser lida aqui:
http://exatoverdade.blogspot.com.br/2012/05/carta-sobre-parousia-e-1914.html

Basicamente o conteúdo dessa carta demonstra a total inconsistência Lógica da doutrina fundamental das Testemunhas de Jeová, a saber, a doutrina de 1914 em relação às Escrituras.

A análise discutida na carta mostra que:

- O Reino de Deus depende apenas do espírito de Deus. O "local" onde Deus Yah faz residir o seu espírito, o seu "nome" (suas qualidades pessoais) - esse "lugar" representa o Governo de Deus na terra.

 - A cidade de Jerusalém ainda era a representação terrestre do Governo de Deus (a embaixada terrestre) mesmo após 607 AEC. Nos dias de Jesus Cristo, Jerusalém ou cidade santa ainda funcionava como representação terrestre do Governo de Deus. O reino de Deus ainda não havia sido retirado dos judeus depois de 607 AEC.

- Houve um rei em Jerusalém da linhagem de Davi após 607 AEC que sentou no "trono de Yah"

- Jesus foi o rei, maior que Salomão, que reinou (à moda de Deus) em Jerusalém após 607 AEC.

 - A "casa de Davi" foi restabelecida por meio de Jesus Cristo e seu reino desde os céus.

- O trono de Davi deixou de estar no estado de "vago" com a entronização de Jesus no Céu à Destra de Deus em 33 EC como o rei do Reino de Deus.  A "barraca" ou "reino" de Davi saiu do estado de "uma ruína"

- O rei Jesus passou a reinar sobre a "casa de Jacó", ou seja, sobre o Israel de Deus.

 - O Reino de Deus continuou tendo uma embaixada terrestre por meio do reino do Cristo. De modo que Nunca houve uma interrupção da representação do Governo de Deus na terra (Antes e Depois de 607AEC ou 70 EC a embaixada terrestre sempre existiu)

- Os embaixadores terrestres do Reino representam o Governo de Deus na terra. Deus tem concedido espírito santo a tais. (Lembre-se que a condição de representar o reino é possuir o Espírito de Deus)

 - Quando todos os inimigos de Jesus estiverem "debaixo dos seus pés", aí Jesus deixará de reinar e não começará a reinar. Ele devolverá o reino ao seu Pai.

 - Os tempos dos gentios se referem a um acontecimento futuro em relação aos dias de Jesus e não à 607 AEC. O templo que havia de ser pisado pelos gentios é o Templo de cristãos (ungidos)

- O dia em que Noé entrou na arca é que marcou o início da terminação do sistema de coisas, foi o período de uma semana terminal. As pessoas não fizeram caso dos eventos ocorridos durante essa última semana.

Todas essas asserções acima são suportadas pela Bíblia. Queira ler a carta em sua íntegra.

Mais detalhes sobre as inconsistencias da doutrina de 1914 podem ser analisados no índice de artigos e em diversos vídeos deste blog no youtube

Enquanto eu era um membro da sinagoga das testemunhas, eu costumava ler "cartas de agradecimento" enviadas por Betel de donativos para a "obra".

Parece me que Betel está muito ocupado em seu negócio de construir "Templos de cimento e areia" visto que até agora não recebi qualquer resposta da parte deles.

Quando a "obra" é fazer de cada pessoa um membro do Templo de Deus por meio da Verdade (João 17:17, 1 Cor 3:16), as evidências mostram o desinteresse por parte de Betel

Mateus 22:4-6 Mas os convidados não fizeram caso, indo tratar dos seus negócios, um para a quinta, o outro para a loja; outros ainda bateram nos mensageiros do rei e trataram-nos vergonhosamente, chegando a matar alguns. 

"não fizeram caso, indo tratar dos seus negócios"


Leia também:

Colocando a doutrina de 1914 à prova (1 João 4:1)
Raciocínios - analisando a doutrina de 1914 
- Senta-te à minha Direita, Reina
O trono de Jeová, quando Jesus sentou nele?
Dissertação sobre 1914 e Tempos dos Gentios (carta para Betel)
Quando Jesus começou a reinar no céu?
O pacto Davídico e o Líder 
Jeová O Deus, Jesus o Rei, e os erros religiosos
Jerusalém e o Reino de Deus
A cidade de Jerusalém e seus reis
A Casa de Davi: Ruína e Restauração
Atos do Governo de Deus após 607 AEC 
O dia das coisas pequenas 
o pecado da Monarquia em Israel
Jeová, Escolherei Jerusalém, a Embaixada do Reino
- O que é necessário para representar o Reino de Deus? 
A Casa do Líder, A Casa de Davi 
O Meu Reino - Jesus perante Pilatos 
- Quem não honrar o Filho (Jesus), não honra o Pai (Jah)
 - Quem realmente governa o mundo, os domínios de baixo?
O Escravo, já passou na prova?
Jesus foi glorificado por Jah como Rei Celestial antes de 1914
Que Rei sou eu?

Demolindo Templos de pedras sem vida
O Verdadeiro Betel
Demolindo edifícios "sagrados" 


4 comentários:

Anônimo disse...

Muitas vezes o individuo que descobriu a real natureza da religião já é Testemunha por muitos – 15, 20, 25 – anos. Em muitos casos esta pessoa simplesmente racionaliza que seria um descabimento agora, depois de tanto tempo, abandonar o que ele defendeu tão arduamente, e no final das contas Jeová consertará as coisas que estiverem erradas. Afinal, o que pensaria dele os amigos? Ironicamente, ele faz exatamente o que a Torre de Vigia diz que as pessoas não deveriam fazer, a saber, se manter numa religião por simples tradição ou por influência dos pais, família e amigos.

Os Tempos Mudaram

Não podemos deixar de encarar um fenômeno que está mudando as regras desse jogo: a Internet. O acesso à informação associado à maior comunicação entre as pessoas faz com que a pessoa descubra que aquilo que ela achava que fosse um problema só dela é também um problema para outros. A quebra do isolamento entre as pessoas têm sido um fator decisivo no abandono da religião por parte de muitos. A sensação de que o caso dela é uma exceção agora é muito menor. O que ocorre na França, na Rússia, na Bulgária ou nos Estados Unidos é facilmente conhecido, mesmo para pessoas que vivam do outro lado do globo. A Rede Mundial é uma verdadeira pedra no calcanhar da Torre.
Enfim, quando paramos pra pensar objetivamente, não encontramos muitas dificuldades para entender porque, mesmo pessoas requintadas e capazes, se tornam cativas de um sistema doutrinário tal como o das Testemunhas de Jeová. Todavia, a Internet continuará a tirar o sono do Corpo Governante porque…. humn... bem, vamos ficar por aqui, isso é assunto para uma outra conversa.

Ednilson Sacramento Silva disse...

Caixinha de contribuições que acompanha a evolução dos tempos??
Pertencem as "testemunhas"??__________________
Meu irmão Paulo, quem é o "maioral", para o qual Jeová especificou coisas e coisas mediante o Seu mensageiro Ezequiel??


(Ezequiel 45:9-17) 9 “Assim disse o Soberano Senhor Jeová: ‘Já chega de vós, ó maiorais de Israel!’ “‘Removei a violência e a assolação, e praticai o próprio juízo e justiça. Retirai as vossas expropriações de cima do meu povo’, é a pronunciação do Soberano Senhor Jeová. 10 ‘Deveis vir a ter balança exata, e um efa exato, e um bato exato. 11 No que se refere ao efa e ao bato, deve vir a haver apenas uma só quantidade fixa, levando o bato um décimo de um ômer, e o décimo do ômer, um efa; quanto ao ômer, deve vir a haver sua quantidade exigida. 12 E o siclo é de vinte geras. Vinte siclos, vinte e cinco siclos, quinze siclos devem mostrar ser para vós o mané.’ 13 “‘Esta é a contribuição que deveis oferecer: a sexta parte do efa do ômer de trigo e a sexta parte do efa do ômer de cevada; 14 e quanto à porção concedida de azeite, há o bato de azeite. O bato é o décimo do coro. Dez batos são um ômer; porque dez batos são um ômer. 15 E um ovídeo dentre o rebanho, dentre duzentos do gado de Israel, para a oferta de cereais, e para o holocausto, e para os sacrifícios de participação em comum, a fim de se fazer expiação por eles’, é a pronunciação do Soberano Senhor Jeová. 16 “‘No que se refere ao povo da terra, serão responsáveis por esta contribuição ao maioral em Israel. 17 E ao maioral caberá [prover] os holocaustos, e a oferta de cereais, e a oferta de bebida durante as festividades, e durante as luas novas, e durante os sábados, durante todas as épocas festivas da casa de Israel. Será ele quem proverá a oferta pelo pecado, e a oferta de cereais, e o holocausto, e os sacrifícios de participação em comum, para se fazer expiação pela casa de Israel.’
______________
Ainda mais:

(Ezequiel 46:1-3) 46 “Assim disse o Soberano Senhor Jeová: ‘Quanto ao portão do pátio interno, que dá para o leste, deve continuar fechado pelos seis dias de trabalho e deve ser aberto no dia de sábado, e deve ser aberto no dia da lua nova. 2 E o maioral tem de entrar pelo pórtico do portão, vindo de fora, e ficar de pé junto à ombreira do portão; e os sacerdotes têm de ofertar seu holocausto e seus sacrifícios de participação em comum, e ele tem de curvar-se sobre o limiar do portão e tem de sair, mas o portão mesmo não deve ser fechado até a noitinha. 3 E o povo da terra tem de curvar-se à entrada daquele portão, perante Jeová, nos sábados e nas luas novas.
________________________________
Não era Herodes o "maioral" existente nos dias de Jesus, aquele que desejava impedir o nascimento do rei de Israel, comportando-se com a mesma inimizade demonstrada por Saul em relação a Davi??
_________________________
Neste caso, estes "maiorais" continuavam sendo da casa de Davi, não é verdade??
Eles continuavam se assentando no trono de Davi, não é verdade??

_________________
Como humano, Jesus era da linhagem de Davi, não era??
______________

Anônimo disse...

Pertencem às testemunhas sim senhor....
Veja:
http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=kTv5azDCQFo

Ednilson Sacramento Silva disse...

Obrigado, irmão Anônimo.
_____________________
A nossa irmã Ana Paula Pereira defendeu de unhas e dentes esta ação que revela que as testemunhas estão acompanhando a evolução dos tempos.
_______________________
O que diria Jesus num caso destes?
Creio que ele repetiria o que afirmou: "Vá, venda tudo o que tens e dê aos necessitados. Depois de experimentar esta alegria, venha e me siga".