quinta-feira, 19 de abril de 2012

Jerusalém e 607 AEC


Deixou Jerusalém de representar simbolicamente o governo de Jeová após 607 AEC?

Resposta de Jesus Mateus 5:35 "...Jerusalém...a cidade do grande Rei."

Usa-se como argumentação para 1914 que o Rei Nabucodonosor despossou o último rei de Judá - Zedequias , em 607 AEC e que dessa forma o reino de Davi estaria desocupado (não viria a ser de ninguém ) até que viesse Siló – Jesus. E que esse período de ausência de um governante humano no trono de Jeová a partir de 607 AEC, seria o então “tempo dos gentios” ou “os tempos designados das nações” (Lucas 21:24)

Como vimos, Lucas 21:24 está relacionado ao expresso em Revelação 11:1- 4 bem como no que o profeta Daniel disse - todos eles se referindo a terminaçao do sistema de coisas - dia do Senhor –um evento futuro em relação ao tempo em que foram escritos cada uma dessas profecias – e não passado.

Também o período de ausência de um governante humano no trono de Jeová, tido até então como o “tempo dos gentios” ou “os tempos designados das nações” - não poderia significar isso pelo simples fato de que Jeová nunca desejou ou almejou que um Rei Humano sentasse em Seu trono.
'é a mim que rejeitaram como rei sobre eles' - Jeová 

Lemos em 1 Samuel capítulo 8:Reuniram-se então todos os anciãos de Israel e vieram a Samuel, a Ramá, e disseram-lhe: “Eis que tu mesmo ficaste velho, mas os teus próprios filhos não têm andado nos teus caminhos. Agora, designa-nos deveras um rei para nos julgar, igual a todas as nações.” 6 Mas a coisa era má aos olhos de Samuel, visto que haviam dito: “Dá-nos deveras um rei para nos julgar”, e Samuel começou a orar a Jeová. Jeová disse então a Samuel: “Escuta a voz do povo referente a tudo o que te dizem; pois, não é a ti que rejeitaram, mas é a mim que rejeitaram como rei sobre eles. 8 Conforme todos os seus feitos que praticaram desde o dia em que os fiz sair do Egito até o dia de hoje, continuamente me abandonando e servindo a outros deuses, assim estão também fazendo a ti. E agora escuta a sua voz. Somente o seguinte: deves adverti-los solenemente e tens de informá-los da prerrogativa legítima do rei que reinará sobre eles.”
Lembre-se do que Jeová disse: 'é a mim que rejeitaram como rei sobre eles'

Seria realmente algo muito prejudicial para Israel ter um humano representando a eles como rei soberano, Samuel fala das prerrogativas de um rei:

10 Portanto, Samuel disse todas as palavras de Jeová ao povo que lhe pedia um rei. 11 E passou a dizer: “A seguinte será a prerrogativa legítima do rei que reinará sobre vós: Tomará os vossos filhos e os porá como seus nos seus carros e entre os seus cavaleiros, e alguns terão de correr na frente dos seus carros; 12 e a fim de designar para si chefes sobre mil e chefes sobre cinqüenta, e [alguns] para lavrarem por ele e para ceifarem a sua colheita, e para fazerem seus instrumentos de guerra e os petrechos de seus carros. 13 E tomará as vossas filhas para misturadoras de ungüento, e cozinheiras, e padeiras. 14 E os vossos campos, e os vossos vinhedos, e os vossos olivais, os melhores, ele tomará e realmente dará aos seus servos. 15 E tomará o décimo de vossos campos de sementeira e de vossos vinhedos, e ele certamente [os] dará aos seus oficiais da corte e aos seus servos. 16 E tomará os vossos servos e as vossas servas, e as vossas melhores manadas e os vossos jumentos, e terá de usá-los para a sua obra. 17 E tomará o décimo de vossos rebanhos e vós mesmos vos tornareis seus como servos. 18 E naquele dia certamente clamareis por causa do vosso rei que escolhestes para vós, mas Jeová não vos responderá naquele dia.”

Que fardo e tropeço para o povo seria ter um rei humano sobre eles! Mas mesmo assim era o que eles queriam – imitar as nações:

19 No entanto, o povo negou-se a escutar a voz de Samuel e disse: Não, mas um rei virá a estar sobre nós20 E também nós teremos de tornar-nos iguais a todas as nações, e o nosso rei terá de julgar-nos, e terá de sair na nossa frente e travar as nossas batalhas.”

De fato, talvez a pior decisão que o povo de Israel fizera em sua história foi querer ter um rei humano igual a todas as nações. “assentando-se” no trono de Jeová , isso os levou à ruína física e espiritual quando Salomão apostatou, dividindo o reino de Israel em dois e quando outros reis sucessores levaram Israel à idolatria e por fim ao exílio – que má decisão. Um rei humano era totalmente desnecessário para quem tinha Jeová por Rei.
Acontece que eles não possuíam fé suficente para ver Jeová como Rei sobre eles – precisavam de algo material,uma instituição humana – reis humanos.
De fato, 'homem tem dominado homem para seu prejuízo' – Jeová os havia alertado nos dias de Samuel.

Um rei soberano humano foi o que o Opositor Satanás primeiro estabeleceu por meio de Ninrode – um arranjo diabólico, e depois em cada uma das nações (rei do Egito, rei dos filisteus, rei do amorreus, etc).

Assim embora Israel não mais tivesse um rei humano sentando-se no “trono de Jeová” depois do exílio, a nação voltou a ser como nos dias dos juízes (lembre-se que o rei de Judá Joaquim por fim teve sua dignidade restabelecida durante o exílio (Jeremias 52:31-34) e o governante Zorobabelapós o exílio era da linhagem de Davi), contudo o papel de Jerusalém quanto à adoração verdadeira ainda continuaria o mesmo 70 anos depois de 607 AEC – o lugar onde se invocava o nome de Jeová com seu sagrado Templo reconstruído - a cidade daquele que sempre deveria ter sido para eles – o seu Grande Rei – Jeová.

O próprio Jesus reconhecia que havia um Rei – não humano - atuante no povo de Deus nos tempos em que ele esteve na terra: 
Mateus 5:34 “No entanto, eu vos digo: Não jureis absolutamente, nem pelo céu, porque é o trono de Deus; 35 nem pela terra, porque é o escabelo de seus pés; nem por Jerusalém, porque é a cidade do grande Rei. 

Salmo 48 48 Jeová é grande e para ser louvado muito Na cidade de nosso Deus, [no] seu santo monte. Bonito pela elevação, a exultação da terra inteira, É o monte Sião nos lados remotos do norte, A vila do grandioso Rei.

Salmo 135:21 Bendito desde Sião seja Jeová, Que reside em Jerusalém.Louvai a Jah!
'Jerusalém, porque é a cidade do grande Rei' - Jesus

Jerusalém apenas deixou de representar o governo de Jeová – o lugar onde se invocava o Seu nome em 70 EC, quando foi destruída pelos Romanos , cumprindo por fim as palavras de Jesus:

Mateus 23:38 'Eis que a vossa casa vos fica abandonada' Lucas 19:41
41 E quando chegou perto, contemplou a cidade e chorou sobre ela, 42 dizendo: “Se tu, sim tu, tivesses discernido neste dia as coisas que têm que ver com a paz — mas agora foram escondidas de teus olhos. 43 Porque virão sobre ti os dias em que os teus inimigos construirão em volta de ti uma fortificação de estacas pontiagudas e te cercarão, e te afligirão de todos os lados, 44 e despedaçarão contra o chão a ti e a teus filhos dentro de ti, e não deixarão em ti pedra sobre pedra, porque não discerniste o tempo de seres inspecionada.”

O problema não era e nunca foi se havia algum humano que se sentasse no trono físico em Israel , mas sim, o que a adoração verdadeira ao grande Rei Jeová Deus – em Jerusalém - havia se tornado. Foi justamente querer um rei humano 'sentado no trono de Davi' que os induziram a rejeitar o Messias.
De fato, o único que teria o direito LEGAL (Siló) de ocupar o trono de Jeová, não seria nenhum homem e em nenhum trono físico na terra– mas sim Miguel (Jesus) , no reino dos céus


1914 - uma 'adivinhação'
Como Jesus disse em Mateus 24:36
36 “Acerca daquele dia e daquela hora ninguém sabe, nem os anjos dos céus, nem o Filho, mas unicamente o Pai.

43 “Mas, sabei isto, que, se o dono de casa tivesse sabido em que vigília viria o ladrão, teria ficado acordado e não teria permitido que a sua casa fosse arrombada. 44 Por esta razão, vós também mostrai-vos prontos, porque o Filho do homem vem numa hora em que não pensais

Se lermos honestamente todo o capítulo 24 de Mateus, veremos que 'o dia' (note que a palavra dia está no singular) que pegaria a todos de surpresa seria o começo de sua presença dando início a terminação (synteleia) e NAO o Armagedom [fim completo] 

Lembre-se dos dias de Noé já considerado:
38 .... até o dia em que Noé entrou na arca [sinal da terminação] , 39 e não fizeram caso, até que veio o dilúvio e os varreu a todos, assim será a presença do Filho do homem.

Note as expressões "até o dia ".......'até que veio o dilúvio' - o uso da preposição 'ATÉ' estratifica a ordem dos eventos

Essas expressões "até" dividem a ordem das coisas, como visto, Noé constrói a arca/prega a justiça....até o dia que o Pai manda entrar nela. [período da terminação]..até que traz o Dilúvio (Armagedom)
É por isso que ninguém sabia 'o dia' que daria início a presença - nem os anjos , nem o Filho

Se esse 'dia' fosse baseado de alguma forma em datas passadas – em 607 AEC, os anjos ou Jesus, 'testemunhas oculares da história', fariam o cálculo um tanto que simples [Ezequiel 13:6].

Conta para Jesus e Anjos fazerem:
7x360 = 2520 a partir de 607 AEC , 

Pois é...mas por volta de 30 EC Jerusalém ainda era, conforme expresso pelo próprio Jesus, a 'cidade do Grande Rei'... a lição de 607 AEC foi clara: não queiram um rei humano [homem não tem o direito legal] para os desviar de Deus – o nome de Jeová ainda seria invocado no Templo em Jerusalém, até 70 EC.

No fim das contas ,1914 também teve suas origens em Babiónia incluindo influências argumentativas baseadas na grande pirâmide de Gizé:
 'Em 1844, E. B. Elliott, um clérigo britânico, chamou atenção para 1914 como possível data do fim dos "sete tempos" de Daniel, mas apresentou também um conceito alternativo que apontava para o tempo da Revolução Francesa. Robert Seeley, de Londres, em 1849, considerou o assunto de modo similar.'

Com a interpretação honesta dos fatos que a própria Escritura dá, nem um remendo é necessário, incluindo achar que Cristo está como que andando em círculos – 'vindo' várias vezes pela terra.

Não podemos condenar Russel nem Rutherford por 1914 – seria o modo como teríamos vistos as coisas também naquela época. Estamos a um século de vantagem.Seria como injustamente comparar uma máquina de escrever do final do século 19 com um computador do século 21. O problema não é errar, é persistir no erro obstinadamente.

De qualquer forma, 1914 cairá ,não importa o quanto a reboquem com a cal ('não se poe remendos novos em roupa velha') – A Bíblia nunca se contradiz, ela é matematicamente perfeita, ausente de discrepância.

Ezequiel 13:10 pela razão, sim, pela razão de que desencaminhastes meu povo, dizendo: “Há paz!” quando não há paz, e há quem constrói uma parede de separação, mas é em vão que há os que a rebocam a cal.’11 “Dize aos que rebocam a cal que ela cairá. Certamente ocorrerá um aguaceiro inundante, e vós, ó pedras de saraiva, caireis, e o próprio sopro de vendavais causará fendas. 12 E eis que a parede terá de cair. Não se dirá a vós: ‘Onde está o revestimento com que rebocastes?’ 13 “Portanto, assim disse o Soberano Senhor Jeová: ‘Vou fazer irromper também um sopro de vendavais no meu furor, e na minha ira ocorrerá um aguaceiro inundante, e no meu furor haverá pedras de saraiva para uma exterminação. 14 E vou derrubar a parede que rebocastes a cal e pô-la em contato com a terra, e seu alicerce terá de ser exposto. E ela certamente cairá e vós tereis de chegar ao fim no meio dela; e tereis de saber que eu sou Jeová.’ 15 “‘E eu vou levar a cabo meu furor contra a parede e contra os que a rebocam a cal, e eu vos direi: “A parede não existe mais e os que a rebocaram não existem mais, 16 os profetas de Israel que estão profetizando a Jerusalém e que estão tendo para ela uma visão de paz, quando não há paz”’, é a pronunciação do Soberano Senhor Jeová.

O aguaceiro inundante' será o pisamento das nações sobre o povo de Jeová, nesse 'dia' todos os que quiserem se salvar, terão de adorar o Pai com Espírito e Verdade.

Um comentário:

Anônimo disse...

Ƴour style iss so unioque compared to other folks I hav rad stuff from.
Mɑny thanks forr pοsting when you've got the oppߋrtunity,
Guess I'll juѕt bookmarκ this page.

my homepage - Lamborghiոi Murcielago For Sale (http://www.youtube.com/)