quinta-feira, 19 de abril de 2012

O Tempo Designado das Nações

Essa é uma consideração sobre os tempos dos gentios ou tempo designado das nações.


Considere Lucas 21:20 
“Outrossim, quando virdes Jerusalém cercada por exércitos acampados, então sabei que se tem aproximado a desolação dela. 21 Então, comecem a fugir para os montes os que estiverem na Judéia, e retirem-se os que estiverem no meio dela, e não entrem nela os que estiverem nos campos; 22 porque estes são dias para se executar a justiça, para que se cumpram todas as coisas escritas. 23 Ai das mulheres grávidas e das que amamentarem naqueles dias! Porque haverá grande necessidade na terra e furor sobre este povo; 24 e cairão pelo fio da espada e serão levados cativos para todas as nações; Jerusalém será pisada pelas nações, até se cumprirem os tempos designados das nações.

Atente para a sequencia de eventos:
Jerusalém cercada...desolação dela......será pisada pelas nações , até se cumprirem os tempos designados das nações

A expressão no verso 20 'Jerusalém cercada por exércitos acampados' é atualmente interpretada pelas Testemunhas de Jeová como se aplicando à cristandade na ocasião em que a "coisa repugnante que causa desolação" atacar a cristandade.
Por outro lado, 4 versos depois (mesmo contexto) a mesma Jerusalém é interpretada como representando o Reino de Deus na Terra (a antiga Jerusalém – reinada por reis humanos até 607 AEC).
Isso é um caso de interpretação dúplice – Ezequiel 12:24 (considerado como erro em qualquer argumentação dissertativa)
Pois essa interpretação dúplice quebra a continuidade contextual e a relação Causa/Efeito do contexto nesses versos....

Note os Eventos:
1) Causa: Jerusalém seria cercada ...desolada dando início ou tendo como consequência:
2) Efeito: Jerusalém sendo Pisada pelas nações ...até se cumprirem os tempos designados das nações
O Efeito (Jerusalém pisada) não pode vir antes (na linha do Tempo da História) da Causa (Jerusalém cercada) 
(Lembre-se que o "cercamento de Jerusalém por Roma" – em 66 EC pelo general Romano Cesto foi o SINAL da terminação (synteleia) do sistema de coisas judaico, e o fim (te-los) ocorreu em 70 EC nas mãos de Tito)

O Efeito (até então entendido como se cumprindo em 607 AEC) não poderia ocorrer ANTES da Causa: Jerusalém cercada pelos Romanos em 70 EC.

Pode o EFEITO (tido como iniciado em 607 AEC) ocorrer antes DA CAUSA em 66 EC - Sinal de Erro. 

Ponderemos sobre essa questão: O que representava Jerusalém até 70 EC?
Jerusalém representava, mesmo para os discípulos cristãos do passado (veja os textos a seguir), a adoração verdadeira de Deus na Terra - a adoração realizada pela organização de Jeová naquela época - a cidade do Grande Rei, onde se invocava o nome de Jeová.

O fato era que o Templo em Jerusalém era a representação da adoração verdadeira na Terra – Sendo esse fato reconhecido por Jesus (limpou o Templo duas vezes)

Mateus 23:21 "e quem jurar pelo templo, está jurando por ele e por aquele que habita nele; " 
Mateus 5: 34 "...Não jureis absolutamente... nem por Jerusalém, porque é a cidade do grande Rei.
Lucas 19:46 dizendo-lhes: “Está escrito: ‘E a minha casa será casa de oração’, mas vós fizestes dela covil de salteadores.” 
Lucas 2: 49 Mas ele lhes disse: “Por que tivestes de ir à minha procura? Não sabíeis que eu tenho de estar na [casa] de meu Pai? 
Lucas 19: 41" E quando chegou perto, contemplou a cidade [Jerusalém] e chorou sobre ela" 
Lucas 2:37 "...e ela era viúva, já com oitenta e quatro anos de idade), que nunca estava ausente do templo, prestando noite e dia serviço sagrado... "
Lucas 19:47 "Outrossim, [Jesus] ia diariamente ensinar no templo. "
Lucas 24:502"....e voltaram para Jerusalém com grande alegria. 53 E estavam continuamente no templo, bendizendo a Deus."

Mesmo para os cristãos: 

Atos 2:46 E dia após dia assistiam constantemente no templo, de comum acordo, tomando as suas refeições em lares particulares e participando do alimento com grande júbilo e sinceridade de coração
 Atos 3:1 Ora, Pedro e João estavam subindo ao templo para a hora da oração, a nona hora,
Atos 21 26 Paulo tomou então consigo os homens, no dia seguinte, e purificou-se cerimonialmente junto com eles, e entrou no templo, notificando os dias a serem cumpridos para a purificação cerimonial, até se apresentar a oferta para cada um deles. 27 Ora, quando os sete dias estavam para se concluir, os judeus da Ásia, observando-o [PAULO] no templo, começaram a lançar toda a multidão em confusão, e deitaram mãos nele
Atos 22:17 “Mas, tendo eu voltado a Jerusalém e estando a orar no templo, caí em transe 18 e o vi dizer-me: ‘Apressa-te e sai ligeiro de Jerusalém, porque não concordarão com o teu testemunho a respeito de mim.’
Atos 24:11 "visto que estás em condições de descobrir que, quanto a mim, não faz mais de doze dias desde que subi para adorar em Jerusalém; 12 e eles não me acharam no templo argumentando com alguém, nem causando que se formasse uma turba, tampouco nas sinagogas ou em toda a cidade. " 
Atos 25 : 8 "Mas Paulo disse em defesa: “Nem contra a Lei dos judeus, nem contra o templo, nem contra César cometi qualquer pecado.”

Ou seja, o Templo em Jerusalém não era uma coisa "impura" para os cristãos do primeiro século tal como o é a cristandade (a cristandade se compara mais a Moabe / Filístia) para os cristãos atuais, mas sim Jerusalém ainda era um lugar santo, até então usado pela adoração vedadeira – mesmo para o cristianismo: era o "Templo de Deus" - onde se invocava o nome de Deus Jeová - a representação da adoração verdadeira na Terra e seu Reino (Mateus 5:35)– isso até 70 EC

Quando um "lugar santo" - onde o Nome de Jeová é invocado, deixa de exercer esse papel por apostasia, esse lugar sofre desolação

Por isso Jesus disse: Marcos 13:14 “No entanto, quando avistardes a coisa repugnante que causa desolação estar de pé num lugar onde não devia (que o leitor use de discernimento), então, comecem a fugir para os montes os que estiverem na Judéia.
"estar de pé num lugar onde não devia " - Se os poderes políticos atuais estivessem agindo na cristandade para desolá-la...não poderíamos chamar isso de "estar de pé num lugar onde não devia ".
O significado correto está em harmonia com Jeremias 25:29
 "Pois, eis que é sobre a cidade sobre a qual se invoca o meu nome que eu principio a trazer calamidade" Ou
1 Pedro 4:17 17 Pois é o tempo designado para o julgamento principiar com a casa de Deus.
Assim embora a expectativa atual seja de Babilônia a Grande (Religião Falsa) ser destruída, o que está profetizado desde Isaías, Jeremias , Ezequiel e os outros profetas é que , como no passado, Jeová julgará Primeiro o seu povo - permitindo que estes sejam levados ao exílio - provavelmente destruindo a organização de Jeová tal como conhecemos. Isso será uma expressão de Refinamento do povo de Deus – quando se separará o Joio do Trigo dentre o seu Reino os peixes excelentes dos imprestáveis da rede de arrasto que ficou cheia (Mateus 13).

De fato em harmonia com Lucas 21:20 a cidade santa não discernira o tempo de ser inspecionada:
Lucas 19: 41 E quando chegou perto, contemplou a cidade e chorou sobre ela, 42 dizendo: “Se tu, sim tu, tivesses discernido neste dia as coisas que têm que ver com a paz — mas agora foram escondidas de teus olhos. 43 Porque virão sobre ti os dias em que os teus inimigos construirão em volta de ti uma fortificação de estacas pontiagudas e te cercarão, e te afligirão de todos os lados, 44 e despedaçarão contra o chão a ti e a teus filhos dentro de ti, e não deixarão em ti pedra sobre pedra, porque não discerniste o tempo de seres inspecionada.”

A organização terrestre de Jeová sendo levada ao cativeiro armará o cenário para que Jeová vindique a SUA Soberania - o SEU NOME. Ao mesmo tempo retirará o vitupério sobre o seu povo: Ao ver as Testemunhas Jeová aparentemente destruídas, exiladas - A religião Falsa ficará em êxtase: (ainda mais sabendo que o povo de Jeová prega "O Fim da Religião Falsa está próximo")
Babilônia a Grande dirá: Revelação 18:6 ‘Estou sentada como rainha, e não sou viúva, e nunca verei pranto.’
Aí estará o cenário para Jeová vindicar o Seu Nome, Destruindo Babilônia a Grande:
8 É por isso que as pragas dela virão num só dia, morte, e pranto, e fome, e ela será completamente queimada em fogo, porque Jeová Deus, quem a julga, é forte. [Note que a fera irá morder nesse momento, conforme profetizado em Revelação, Babilônia a Grande e não o povo de Jeová – são povos diferentes! ]

Antes de tal evento, A exortação será dada ao POVO DE JEOVÁ: “Saí dela, povo meu, se não quiserdes compartilhar com ela nos seus pecados..."
Note que Jeová chamará pelo SEU POVO - que com a "aparente derrota" – (na verdade um refinamento) da cidade santa "Jerusalém", estará cativa, exilada em Babilônia. Jeová parecerá ser um "Deus fraco" – até pra muitos do povo Dele.

Quando o oitavo rei (futuro governo tirânico ) receber poder após a Grande Tribulação, a religião falsa ainda existirá montada nas costas desse governo mundial (A reconstruída Babel Maior de Nimrode, que foi a primeira expressão de governo Humano a se REBELAR contra a Soberania de Jeová) .
Rev 17:3 "E avistei uma mulher sentada numa fera cor de escarlate"
Babel vai atingir seu apogeu político e religioso máximo , bem como seu fim para todo o sempre
Assim, antes de Jeová destruir as nações no Armagedom, primeiro ele terá que limpar o seu próprio NOME que reside sobre o seu povo ('remover toda causa de tropeço e os que fazem o que é contra a lei').

Note esses textos que mostram o julgamento da casa de Deus, seu refinamento e por fim seu restabelecimento e salvação. Esse será o tempo em que as nações pisarão a ' hodierna Jerusalém' – o pátio externo do Templo de Deus formado pela congregação de cristãos ungidos (Rev 11).

Jerem 46: 28 No que se refere a ti, não tenhas medo, ó meu servo Jacó’, é a pronunciação de Jeová, ‘pois eu estou contigo. Porque farei uma exterminação entre todas as nações às quais te dispersei,mas contigo não farei nenhuma exterminação. Todavia, terei de castigar-te no devido grau e de modo algum te deixarei impune.’”

Jerem 50:20 “E naqueles dias e naquele tempo”, é a pronunciação de Jeová, “procurar-se-á o erro de Israel, mas ele não existirá; e os pecados de Judá [ungidos], e não serão achados, pois perdoarei aos que eu deixar remanescer”.

Esse período em que o Israel de Deus é "pisado" pelas nações é retratado na profecia de Revelação , conforme enfaticamente mostrado:

11 E foi-me dada uma cana igual a uma vara, ao dizer-me ele: “Levanta-te e mede o [santuário do] templo de Deus e o altar, e os que nele adoram.
Mas, quanto ao pátio que está de fora do [santuário do] templo, lança-o completamente fora e não o meças, porque foi dado às nações, e elas
pisarão a cidade santa por quarenta e dois meses. 3 E farei as minhas duas testemunhas profetizar por mil duzentos e sessenta dias trajadas de saco.”

A parte terrestre do Templo ( a congregação de cristãos ungidos na Terra ) será dados as nações , e elas psisarão a cidade santa – exatamente como Jesus dissera em Lucas 21:24, na profecia da sua presença e terminação do sistema:

"Jerusalém será pisada pelas nações, até se cumprirem os tempos designados das nações." -a saber 42 meses –

Assim tanto Revelação 11:1 como Lucas 21:24 profetizam sobre o mesmo tema: o tempo que foi dado às nações - ambas apontando para o futuro , e não para o passado, de modo que é ilógico usar "o tempo designado das nações" como prova substancial para a data de 1914. 
O tempo designado das nações se referia ao futuro – não para o passado. Ou seja, o tempo da organização de Deus ser pisadas pelos governos é um evento no Futuro e não no passado! - os 42 meses , 1260 dias ou tempos , tempo e metade de um tempo -os 3 anos e meio,como no caso da duração do ministério terrestre de Cristo – durante a terminação do sistema e presença de cristo. Jesus antes de trazer o Armagedom precisa limpar sua casa: pra isso ele usará as nações – o Oitavo rei – O futuro Nabucodonosor hodierno.

Lembre-se dessa mesma profecia (a repeito dos tempos dos gentios – de Jerusalém ser pisada) conforme expressa em Mateus 24:15
15 “Portanto, quando avistardes a coisa repugnante que causa desolação, conforme falado por intermédio de Daniel, o profeta, estar em pé num lugar santo, (que o leitor use de discernimento,)
Vamos fazer conforme o mandado – usar de discernimento e relacionar o período 'dos tempos dos gentios' – de pisarem a cidade Santa (Rev 11) com a profecia em Daniel capítulo 11:
Daniel 11:31
31 E erguer-se-ão braços procedentes dele [Rei do Norte]; e eles hão de profanar o santuário, o baluarte, e remover o [sacrifício] contínuo. “E hão de constituir a coisa repugnante que causa desolação.

O rei do Norte (também chamado de 8 rei – Rev 17:11 – o futuro governo tirânico) batalhará contra os santos - esse será 'o tempo das nações' –que estarão de pé num lugar santo.

Nesse tempo [o regime tirânico] removerá o sacrifício contínuo relacionado com o fruto dos lábios, a obra de pregação e produção de literaturas bíblicas que ensinam sobre Jeová. (Lembre-se que a revista a Sentinela é publicada sem interrupção [continuamente] pelas Testemunhas de Jeová desde 1879 - página 2 – A Sentinela)

É nesse contexto turbulento que o Reino será dado aos cristãos ungidos:

Daniel 7:25 E falará até mesmo palavras contra o Altíssimo e hostilizará continuamente os próprios santos do Supremo. E tentará mudar tempos e lei, e serão entregues à sua mão por um tempo, e tempos e metade de um tempo. 26 E o próprio Tribunal passou a assentar-se, e tiraram-lhe finalmente seu próprio domínio [do chifre com olhos - tirâno], a fim de [o] aniquilar e destruir totalmente.
27 “‘E o reino, e o domínio, e a grandiosidade dos reinos debaixo de todos os céus foram entregues ao povo que são os santos do Supremo. Seu reino é um reino de duração indefinida e a eles é que servirão e obedecerão todos os domínios.’


Nenhum comentário: