terça-feira, 22 de janeiro de 2013

Considerando "As outras ovelhas", parte 1

       Considerando "As outras ovelhas", parte 1


Vós bem sabeis quão ilícito é para um judeu juntar-se ou chegar-se a um homem de outra raça.” - Atos 10:28

É vital conhecermos o contexto histórico/religioso relacionado à adoração a Jeová que girava em torno de Jerusalém a fim de compreendermos a grande mudança oriunda do advento do Jesus Cristo da relação de Jah, o único Deus verdadeiro, com a humanidade.

"A salvação se origina dos judeus"- João 4:22

Foi com a nação de Israel, formada pelas 12 tribos - cada um dos 12 filhos de Jacó (também chamado Israel), filho de Isaque, filho de Abraão que Jah primeiramente realizou um pacto de um povo santo, um povo especialmente separado para ele.

Deus prometeu "residir" no meio daquela povo. Assim os judeus eram "o povo escolhido por Deus" - Deus simbolicamente possuía uma Casa , Um templo, para "habitar com os filhos de Israel". A Casa de Deus - a representação do Governo de Deus na terra - estava "no meio dos israelitas".
Para mais detalhes, queira ler/assistir os seguintes artigos:
----

Assim qual era a situação antes do advento de Jesus Cristo?
Deus Jeová tinha um povo especial: os judeus.

E para alguém ser integralmente parte do povo de Deus, ele teria que fazer o que?
Resposta: Ele teria que ser um judeu ou um prosélito (um converso do judaísmo). O prosélito deveria ser circuncidado e seguir toda A Lei descrita no Pentateuco. A possibilidade de alguém ter uma relação com o único Deus verdadeiro estava indiscutivelmente centralizada com o povo judeu.

Assim percebemos que a raça judaica estava em grande vantagem quanto à adoração à Jeová. Bastava a pessoa ser um descendente (de carne e sangue) de Abraão e Isaque e Jacó (por isso a importância dada às genealogias) que a pessoa já usufruía de grande privilégios em relação à Deus.

Do ponto de vista religioso, o judeu "nascia em berço de ouro".


Tal posição privilegiada somada pelo egoísmo humano levou os judeus a se considerarem superiores aos demais.
O pensamento judeu era: Nós, os judeus – somos os "santos e puros" de Jah, o "resto" do mundo é o povo aviltado - os Gentios, os homens das nações. O povo judeu, descendente carnal de Abraão usufruía exclusividade e “monopólio” na adoração à Jah.

O texto abaixo descreve bem como o judeu encarava a si mesmo:

Romanos 2:17 Se, porém, tu és judeu de nome e descansas na lei, e te orgulhas de Deus, 18 e conheces a sua vontade e aprovas as coisas ótimas, sendo oralmente instruído pela Lei; 19 e estás persuadido de que és guia de cegos, uma luz para os na escuridão, 20 um que corrige os desarrazoados, instrutor de pequeninos, e tendo a estrutura do conhecimento e da verdade na Lei.

Do texto acima vemos que o “resto da humanidade” possuía as seguintes características :
  • Cegos
  • Na escuridão
  • Desarrazoados
  • Insignificantes (pequeninos)
  • Ignorantes  (sem conhecimento) e na mentira (sem a verdade da Lei)
Também, conforme as palavras de Pedro:

Atos 10:28 e disse-lhes: “Vós bem sabeis quão ilícito é para um judeu juntar-se ou chegar-se a um homem de outra raça.

Note que não era “apenas ilícito” e sim “quão ilícito”.

Os judeus não tinham tratos com “homem de outra raça”:
João 4:9 Portanto, a mulher samaritana disse-lhe: “Como é que tu, apesar de ser judeu, me pedes de beber, quando eu sou mulher samaritana?” (Porque os judeus não têm tratos com os samaritanos.)

             “para que não se aviltassem”

João 18:28 Conduziram então Jesus de Caifás para o palácio do governador. Já era de manhã cedo. Mas eles mesmos não entraram no palácio do governador, para que não se aviltassem, mas pudessem comer a páscoa.

                "pessoas amaldiçoadas"

Foram os principais líderes (sacerdotes do Templo de Jah e mestres da Lei) da nação pactuada com Jah que expressaram em toda a sua inteireza o ponto de vista do judeu em relação aos demais da humanidade:

João 7:49 Mas esta multidão, que não sabe a Lei, são pessoas amaldiçoadas.”

Gentios “não sabem a Lei” - são pessoas amaldiçoadas

"confiavam em si mesmos como sendo justos e que consideravam os demais como nada." - Lucas 18:9

"os que não sabem a Lei são pessoas amaldiçoadas"
Portanto podemos ter pelo menos uma pequena compreensão do abismo entre os judeus e o resto do mundo. E consequentemente o abismo entre Jeová e o resto do mundo.

Paradoxalmente, note o juramento que o próprio Deus Jah havia feito ao ancestral de todos os judeus: o patriarca Abraão - pai de Isaque, pai de Jacó, pai das 12 tribos de Israel -

A promessa de Deus:
Gênesis 22:17 seguramente te abençoarei e seguramente multiplicarei o teu descendente como as estrelas dos céus e como os grãos de areia que há à beira do mar; e teu descendente tomará posse do portão dos seus inimigos. 18 E todas as nações da terra hão de abençoar a si mesmas por meio de teu descendente, pelo fato de que escutaste a minha voz.’”

Homens de outras raças, das nações, sendo abençoadas por meio de judeus?

Como vimos o que ocorria na prática era sim um grande Abismo entre os judeus e os nãos judeus - os gentios. As bênçãos de Deus estavam na mesa dos judeus. E os gentios ficavam com as migalhas. (Marcos 7:28)

Vimos como os descendentes de Abraão consideravam "todas as nações":
"quão ilícito é para um judeu juntar-se ou chegar-se a um homem de outra raça"
"os judeus não têm tratos com os samaritanos"
"para que não se aviltassem"

Lucas 18:9 Mas, ele contou a seguinte ilustração também a alguns que confiavam em si mesmos como sendo justos e que consideravam os demais como nada.

Contudo, Deus falara para o pai de todos esses judeus carnais:

"E todas as nações da terra hão de abençoar a si mesmas por meio de teu descendente"

Percebe o contraste, a antítese ? Os judeus - os descendentes de Abraão , na prática, por meio deles,as nações estavam era no fundo do poço - amaldiçoadas e não abençoadas quanto à adoração a Jah.

"A salvação se origina dos judeus" – Jesus (João 4:22)

O nome Jesus Cristo, etimologicamente significa "Jeová é Salvação". E foi dentre os judeus, israelitas, que Jeová produziu "o descendente" de Abraão - Jesus: o descendente - Romanos 9:4-5, Gálatas 3:16. Leia Gálatas capítulo 3. Note em especial Gálatas 3:8-9, 14

Conhecer o contexto , o abismo na qual se encontrava o resto da humanidade em relação à adoração a Jeová nos ajuda a entender o Evangelho, "as boas novas para todas as nações" e tudo o que está relacionado às boas novas para as nações. (Lucas 4)

Quando esteve na terra, Jesus fez uma declaração diante dos judeus, diante dos filhos carnais de Abraão:

João 10:16 "E tenho outras ovelhas, que não são deste aprisco"

O termo "ovelhas", nas Escrituras, se referem às pessoas que depositam fé em Jesus Cristo, seguindo os passos dele (João 10:27)

Assim podemos verter a primeira parte do texto de João 10:16 como:

"E tenho outros discípulos, seguidores, que não são deste aprisco""

           "Deste aprisco" – qual aprisco?

Jesus dirigiu essas palavras acima para o povo judeu, descendentes carnais de Abraão, de modo que a expressão "que não são deste aprisco", quer dizer o seguinte: que não são do aprisco do povo de Israel, que não são descendentes carnais de Abraão.

Jesus pavimentava assim o Caminho no qual "todas as nações da terra haveriam de abençoar a si mesmas" - Gálatas 3:7-9
A adoração à Jah não seria mais caracterizada por um abismo entre judeus carnais e não judeus. Não seria mais caracterizada pelo exclusivismo da nação de Israel, os judeus segundo a carne.

Jeová passaria a ser o Deus dos que são judeus em Espírito e em Verdade.
No próximo artigo veremos como Jesus Cristo durante o seu ministério definiu o que é o Verdadeiro "judeu" e o que isso significou para os “homens de outra raça” , os até então considerados “amaldiçoados” e “aviltados”.

Não é à toa que a mensagem de Cristo também é chamada de "boas novas para todas as nações" - Gálatas 2:2,7


Chamados para sermos Filhos de Deus: A Verdadeira Boa Nova:
 - Pequeno Rebanho, outras ovelhas, duas esperanças? 
 - Fecharam o Reino dos céus diante dos homens
Nação Santa 
O prometido Espírito Santo
Dando testemunho de Jesus Cristo
Ser dos demais mortos: uma boa nova?
Os Filhos de Deus herdarão a terra
Da morte para a Vida: Boas Novas
 -Você está no ensino de Jesus Cristo?
 -Divulgando a estrada apertada
Eu o amarei e me mostrarei claramente

Nenhum comentário: